O insulto

Nenhum homem gostaria de estar na pele do pobre destinatário desta frase. O uso do Superlativo Relativo talvez permita concluir que quem terá escrito isto foi uma mulher – é pouco comum o uso de tais recursos gramaticais por parte de homens, ainda para mais quando se trata de frases na via pública – , provavelmente bastante aborrecida com o destinatário. Não será o topo do insulto que se pode chamar a alguém – convenhamos que chamar alguém de chato é melhor do que lançar insinuações sobre a integridade moral da respetiva mãe – , mas é certo que incomoda. Poder-se-á especular sobre um casal desavindo, sobre um tipo com fracas competências sociais ou também sobre a falta de paciência da escritora da frase para com as outras pessoas. Seja como fôr, é sempre chato – passe a redundância – ser confrontado com tais coisas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s